terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Bad Hot Day


Calor de rachar em Porto Alegre. Forno Alegre. O termômetro na calçada me informa: 39C.

Vou pra médica, bem faceira (saudade de todo mundo da clínica e da minha médica, que é um doce). Chego lá, faço minha sessãozinha e, do nada, começo a ficar zonza.

A pele fica gelada, começo a suar frio. Olho pra médica e, meio sem acreditar, me escuto dizendo: "-Lê, acho que eu tô passando mal."

Ainda deu tempo de registrar a preocupação nas feições da Lê.

Melhorei - ou seja, fui capaz de ficar em pé sem apoio - e fugi pra casa. Minha cama, meu travesseiro da NASA, ar no último dos mais gelados.

Moral da história: agora, que está quase fresquinho na rua, estou de cama, vendo TV, entediada e emburrada, ao invés de tomar deliciosos mojitos com as amigas.

Tô poota. Vá fazer calor assim no Senegal!

Um comentário:

Luis Bento disse...

Entrei no seu espaço através do Dis-cursos...adorei! Espaço arrumadinho, subtil no humor e no pensamento. Temas pessoais, temas do quotidiano que nos fazem pensar. Gostei desses monólogos no lado direito (a memória, , o pensamento, a reforma ortogáfica) Tudo gira em torno da ginástica neuronal...Vou frequentar...