quarta-feira, 3 de junho de 2009

Memórias de inverno, saudades pra vida toda...







— Não és capaz de dormir, filha?

— É, pai... Não consigo me aquecer na cama, acho que me resfriei.

— Levantaste para tomar um chá?

Espia a camomila boiando na água quente. Torce o nariz.

— Isso não é para resfriado, filha.

— Eu sei, mas não consegui pensar em mais nada... Na verdade quero só alguma coisa que me aqueça.

— Então senta aí que o pai vai fazer um remédio para aquecer e te colocar para dormir.

Pega panela, põe no fogo com três colheres de açúcar. Derrete o açúcar, põe leite. Coloca um pedaço de canela, dois cravinhos e uma lasca de gengibre. Ferve. Serve meia caneca. Acrescenta dois dedinhos de cachaça e diz:

— Bebe tudo num gole só.

Obedeço.

— Agora, vai para a cama e te cobre bem.

Obedeço de novo. Dali dois minutos, vem ele com uma bolsa de água quente embrulhada numa toalha. Levanta a coberta e a coloca sobre meus pés.

Acordo no outro dia com o sol nos olhos e ouvindo o que sempre ouvia, em todas as manhãs:

— Bom dia, meu solzinho! Vem tomar um chimarrão com teu pai!

4 comentários:

Teórico disse...

Santa receita!!!
Já tomei muito isso, mas sem a cachaça... curava até minhas crises de tosse.

Daí eu so dispensava o chimarrão...rs

beijos!

Pugdog disse...

Aíiiiiiiiiiiii, que saudades do meu pai!!!
bjs

Raq Paulino disse...

Entendo bem tuas saudades para toda a vida, Cib. Dá um apertozinho...
Beijooo!

Cintia disse...

Esse teu post me emocionou tão fundo que não sei nem te dizer o quanto... dá para sentir as tuas palavras dentro do coração. Bjos gosto de ti um montão, apesar do nosso relaxamento hehe