quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Obrigada, TV a cabo!

Quebrei um paradigma hoje.
Estou em Recife, pra apresentar um paper no VI Seminário de Ciência Política e Relações Internacionais da UFPE. Me hospedei num hotel muito bacana (recomendo fortemente: Hotel Aconchego, em Boa Viagem).

Saí de Porto Alegre às seis da madrugada, cheguei meio dia e meia (lembrando de atrasar o relógio, que aqui não tem horário de verão). Estava morrendo de fome, então fui almoçar no charmosérrimo bar do hotel, no jardim interno, à volta da piscina.

Estou lá, sentadinha, olhando os emails da manhã, quando um casal aparentando 60 e poucos anos, na mesa ao lado, puxou papo. Acharam que eu era europeia ou coisa assim - ser branquela sempre dá nisso - e falaram comigo em inglês.

Aí o paradigma. Eu não falo inglês direito. Eu leio numa boa, entendo mais ou menos bem quando falam comigo, mas falar eu não falo.

Pois falei!!! Consegui explicar de onde eu venho (tá, barbada), o que eu faço (ih, complicou), falar sobre a realidade brasileira pra além das obviedades e responder a todas as perguntas que eles fizeram, nessa coisa de estranhos contando a vida uns pros outros.

Tá? Falei tudinho em inglês. E eles me garantiram que falo suficientemente bem pra me virar. Deve ser por causa do Criminal Minds.

Um comentário:

Raq Paulino disse...

UEBA, que delícia!

Aproveite muitão Recife. Ô cidade linda, ô comida boa, ô povo sensacional, ô sotaque lindo! Amo muito Pernambuco.

Beijo beijo!