terça-feira, 28 de outubro de 2008

Agora, vira amiga da vassoura, Cibele, sua besta!


O caso é o seguinte:

Dias de sol, dias de chuva, o tempo passando aí fora e eu aqui, cheia de trabalho, cheia de encrenca pra resolver, cheia de quilos pra perder (pausa pro suspiro), de bode atado e sem paciência nenhuma.

Pintadinho, o quadro? Então segue:

S., que cuida da minha humilde morada há anos, dá de faltar nos últimos tempos. Logo penso: S. está com problemas.

Pergunto, pra ouvir a clássica: "-Pois é, meu marido deu no pé, me encralacrei no cartão de crédito, tô no SPC, meu filhinho tá doente, minha filha não arranja serviço, tô lisa e sem nenhum."

Lá vou eu, que, embora conhecida por perder o amigo em função da piada, não posso com gente sofrendo: "-S., e se eu te adiantar o pagamento do mês, será que ajuda?"

Ô se ajuda. Pagamento adiantado, inicia-se a novela. Avaliem bem:

Segunda-feira: "-Cibéééle, não vai dar pra eu ir, caí um tombo de bicicleta! Mas vou amanhã, se Deus quiser!"

Terça-feira: "-Ô Cibééééle, tá me doendo muito meu joelho, não vai dar pra eu ir hoje, e amanhã eu trabalho lá na D. Coisa, então eu vou quinta, tá?"

Quinta-feira: "-Cibéééle, eu vou amanhã, é que tenho que ir levar minha filha no banco, pra ela abrir uma conta, que ela arranjou serviço!"

Sexta-feira: (7h da madrugada. Toca o maldito telefone. Tan Tan, Tantantan, Tantantan. Chamada a cobrar. Pu*a que o P*riu, ela não vai vir de novo!) "-Olha. Cibele, eu to na parada do ônibus, mas tá me doendo meu joelho, e eu to enjoada, então eu vou voltar pra casa."

Aí eu reajo: "- Mas S., assim não dá, eu te ajudo quando você precisa e você só me deixa na mão! Como é que eu fico?"

E a bonita responde: "-Ai, se tu não tá contente, então quem sabe tu arruma outra pessoa?"


Toma, bocó! Agora aprende a ficar no teu quadrado e deixar que cada um resolva seus problemas. Bem feito!

Um comentário:

Carol (Tita) disse...

Pois é, minha amiga, o mundo, como já disse Calvin, não é justo.