quinta-feira, 21 de maio de 2009

Resmungos de velha rabujenta

Às vezes me falta tempo, outras vezes, me falta vontade.
Hoje, que me faltaram os dois, tive que esticar o tempo e criar a vontade pra evitar que alguns problemetos virassem calamidades.
Sem vontade, correndo contra o relógio, até dá pra apagar alguns incêndios...
Mas não dá pra construir nada. Isso não dá.
Moral da história: tenho muito que ler, muito o que estudar, preciso terminar meu projeto de tese... Não arranjo jeito de me motivar. E, pra roubar o pingo de ânimo que eu juntei, veio o convênio de saúde de mimami me enfronhando em idas e vindas (Atos, Pilatos, Atos de novo, Herodes, Pilatos, Herodes, Atos mais uma vez...).
Vou é chutar pedrinhas, muito madura que eu sou.

5 comentários:

sue disse...

Chutar pedrinhas é uma ótima coisa, pelo menos em algum momento daremos um passo a frente kkkkkkkkkkkkkkk

Sorte e mana, eu e meus amigos já descobrimos que existe uma entidade que não gosta de doutorados, quando a coisa aperta a gente faz despacho pro "Exu tranca tese"

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Cib disse...

Sue, simplesmente amei o tal Exu Tranca Tese.
Vou comprar já duas garrafas de cachaça da boa pra fazer um bom despacho. Uma, derramo na encruzilhada pra ele. A outra, eu tomo pra ver se a inspiração vem.
Alupo!

Beijos!

Pugdog disse...

Chutar pedrinhas estraga o sapato.
Permita-se, amiga!!
bjs

Teórico disse...

se chutar pedrinhas resolvesse alguma coisa, iria a uma pedreira logo de uma vez!rs

beijo

Cib disse...

Amigos...
Chutar pedrinhas é uma maneira tão boa quanto qualquer outra de fazer passar o tempo (Lembrei de uma Crônica do Drummond, sobre fazer fogueirinhas pra curar mal de amor). Não reslove nada e até estraga o sapato, mas é uma maneira inofensiva de esfriar a cabeça até a contrariedade passar...
Beijos, boa semana e atchim!, que a gripe me derrubou outra vez.