segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Das indiscrições insuportáveis

A vizinha do andar de baixo gosta de me parar na escada do prédio. Há anos faz isso: me vê descendo as escadas e abre a porta, como se estivesse (?!) de ouvido atento, esperando por mim.

E aí vêm comentários abusivos.

--Querida, tu tens um gato? Sabes, eu escuto um gato que mia, à noite... Esse gato que mia é teu? Tenho pavor de gatos que miam...

Sim, minha senhora, eu tenho um gato que mia. Meu gato não late nem cacareja; mia.

--Querida, a tua faxineira lavou as venezianas e respingou água no parapeito da minha janela. Fui no teu apartamento e disse todos os desaforos que eu conhecia para aquela mal-educada.

Minha senhora, estava chovendo. Portanto, não vejo qualquer problema em terem caído alguns respingos de água no parapeito vazio da sua janela. Afinal, chuva também é água. E a minha faxineira conhece muitos desaforos mais do que a senhora. Ela só não os apresentou porque, ao contrário da senhora, ela não é mal-educada.

--Querida, quantos namorados tu tens? Eu sempre te vejo entrando num carro branco, num preto, num vermelho, num prata... É um namorado pra cada dia da semana, é? hihihi...

Não senhora, não é um pra cada dia da semana. Domingo é o dia coringa, reservo para um ilustre desconhecido qualquer.

(Essa foi na presença da minha mãe)
--Querida, quem é a pessoa mais pesada do que tu que, de madrugada, caminha descalça no teu apartamento? É teu namorado que vem passar a noite? Se for, acho que explica também por que eu escuto uns barulhos estranhos, sempre de madrugada!

Desculpe, mas a senhora precisa ser mais específica na pergunta. A qual dos namorados a senhora se refere? Ao do carro branco, preto, vermelho ou prata?

Essa não foram as minhas respostas, infelizmente. Eu me resignei a sorrir e desconversar, porque fui educada para respeitar os mais velhos e não arranjar confusão com os vizinhos. Mas que dá uma vontade...

Fora o maldito vazamento no banheiro da dita cuja, que ela cismou vir do meu banheiro. Roncou e fuçou até que eu quebrei o banheiro cinco (sim, CINCO) vezes. Troquei todos os canos possíveis e imagináveis em casa por conta desse tal vazamento. Jacaré tinha dinheiro pra fazer cinco reformas em sete anos? Nem eu. E o vazamento, apareceu? Apareceu. Vinha da lage do prédio, se infiltrava pela parede e caía no teto do banheiro dela. Nada, na-di-nha a ver comigo.

Hoje, veio a gota que transbordou o balde. Bate a criatura na minha porta, perto do meio-dia:

--Querida, se tu não te incomodas, vou trazer um padre amigo meu para benzer o teu apartamento. Não quero que tu te assustes, mas tenho certeza de que tem uma alma penada no teu apartamento. O padre vem, benze e expulsa a alma penada, ele nem cobra nada, é só uma benção. Aliás, teu pai é falecido, né? Acho que é ele a alma penada, coitado, que não pode descansar porque a filha ainda não sossegou na vida!

Enfureci. Subi nas tamancas. Espumei de raiva. Aí me controlei, pra não ser estúpida (eu sou pheena, com ph), firmei o olhar na cara deslavada da mexeriqueira e respondi, no meu melhor tom "estou falando com uma cavalgadura":

--Muito obrigada, Dona Fulana. Certamente existem muitas almas penadas no nosso edifício, mas tenho certeza de que nenuma delas é a de um falecido, muito menos a do meu pai. Alma penada é a de quem fica cuidando da vida dos outros, ao invés da própria. Não é preciso trazer o padre, não senhora. E lhe peço, por gentileza, que a senhora nunca mais volte a falar no meu pai. Agora, com licença, eu tenho muito trabalho a fazer, passe bem.

Ainda estou me refazendo. Eu joguei pedra na cruz, santamãezinha!

8 comentários:

Marilisa disse...

Ué, será que a minha vizinha se mudou para o teu prédio?? Vou verificar e depois te digo, mas já vou adiantando que, se não for ela, deve ser a mãe dela...rsrsrs
Cada mala que se encontra no caminho, hein??
bjs

Cib disse...

Mari, isso não é mala, é a praga. Que gripe A, que nada, a grande ameaça`ao nosso bem estar é a proliferação das vizinhas abelhudas sem-noção!

Beijooo!

CarolBorne disse...

Mas que malassemalça!!! Pelamãedoguarda!
Tive uma ideia ótema! Vamos comprar um vibrador bem potente pra ela e entregar como presente da alma penada que passeia no prédio de vocês!
Jesus, me assopra!

Teórico disse...

Olha, eu costumo dizer que sou descendente direto de Jó, sou paciente até demais, eu as vezes me estresso por ter tanta paciência, mas ter paciência não quer dizer que não tenho língua afiada e ferraduras bem lustradas...rs

Eu respondo na lata mesmo, e responderia TODAS as perguntas desaforadas que sua vizinha fez. Eu tenho uma vizinha dessas aí e a coitada ouve cada coisa e não se manca! vai Cibele, da próxima vez, vomita tudo nela, guardar respostas assim faz mal pro coração...rs


beijos

Raquel disse...

Bah!! Nem sei o que eu faria nestas situações, mas que dá vontade de chamar pra brigar lá fora, dá (apesar de eu não ser boa de briga, nem achar que resolve alguma coisa).
Enfim, boa sorte com a vovozinha.
Sugiro se fingir de coitada e fazer ela ter remorso das acusações (e, se fores realmente má, tirar proveito da possível boa vontade de vovó dela).
Ou então, ignora, meu bem, ignora.

hahahahahahahaha!

Cib disse...

Tita, se eu der vibrador pra mocreia, é capaz de ela achar que é pra bater claras em neve...
Teórico, vou seguir suas recomendações médicas e passarei a responder na lata. Sou boa em pensar em respostas desaforadas na hora, sofro pra segurar a língua... Agora, que se trata de recomendação médica, vou responder, podexá!
Raq, essa idéia é boa!!! Vou fazer drama e choro por conta do assunto, vejamos se a jararaca se comove. Afinal, drama queen eu sou de carteirinha, hehehe!

Raq Paulino disse...

Chocada! Estou chocada com os desaforos dessa senhora do mal. Mas o pior mesmo é mencionar nossos paizinhos que já se foram. Quem deu autorização? Ela que lave a boca antes de pensar em falar de seu papi.

E já percebeu que essas cobras venenosas sempre se escondem atrás da máscara de "senhora católica"? HUMPF!!!

Beijooo, Cib!

Cintia disse...

Estou atrasada no coment... mas enfim, se tu ainda não fez nada com a vizinha podemos apresentar ela para a minha sogra... Sempre acho que se juntar dois que não fazem nada acaba dando um hahahahaha