quarta-feira, 22 de agosto de 2007

Você é tão vaidoso...

Existe um tipo muito peculiar de criatura, que já nasce pensando estar no centro do mundo.

Claro... Na sua tosca percepção, a criatura olha nos 360 graus que a circulam e vê mundo a perder de vista, em todas as direções ao seu redor. Daí, a óbvia conclusão: "Eu estou no centro do mundo!"

Pois é... Então, por legítimo e fictício direito seu, a criatura pensa que tudo o que ocorre na sua volta está centralizado em si. Se o sol se levanta pela manhã, é para ele. Se, por vezes, amanhece chovendo, é para que ele se molhe. Se o computador estraga, são aos astros conspirando contra ele. Se alguém fala baixo perto dele, com outra pessoa, só pode ser sobre ele.

Por favor, querido!!! O mundo gira, sabia? E você não é o eixo. Ainda bem! Porque se todo o mundo dependesse da sua estabilidade para poder girar, estaríamos provavelmente desmantelados.

Então, queridinho, pra você, que acha que tudo o que acontece se dirige a você próprio, minha amiga Carly Simon tem um recadinho...

Um comentário:

Tita Aragón disse...

Hehehe... você já leu sobre O mala, lá no www.morte-subita.blogspot.com?

Parece com esse daí...